Por que sua empresa precisa mudar para a nuvem?!




pexels-photo-844297.jpg

A adoção de uma estratégia de nuvem no próximo ano deve ser uma das principais prioridades das empresas que desejam permanecer competitivas. O Gartner prevê que, até 2020, a nuvem será cada vez mais a opção padrão para implantação de software. Na verdade, ter uma política de “sem nuvem” pode se tornar tão raro quanto uma política de “sem internet”. Mover-se para a nuvem não oferece apenas vantagens competitivas, mas também benefícios comerciais digitais cruciais.


Vantagens da implantação da nuvem pública
Entre os diferentes tipos de opções de implantação (local, hospedagem gerenciada, nuvem privada etc.), a implantação de nuvem pública pode ser altamente valiosa para as empresas pelos seguintes motivos:


1. Economia de custos: a implantação por meio de uma solução de nuvem pública reduz os custos de infraestrutura, além de gastos e manutenção de TI. Quando se considera as despesas de hardware, como contas e atualizações de eletricidade, uma solução de nuvem oferece valor de negócio mais rápido e com menos custos associados. De acordo com uma pesquisa recente da TechTarget, mais de 31% disseram que o principal motivo para o uso de uma nuvem pública era a redução dos custos de infraestrutura.


2. Maior flexibilidade: as soluções em nuvem são mais adequadas para atender às demandas de seus negócios. Quando o crescimento ou a sazonalidade mudam as necessidades do seu negócio, a flexibilidade da nuvem permite que você responda de acordo – resultando em uma resposta mais oportuna e em uma melhor experiência do cliente.


3. Tempo de comercialização mais rápido: a implementação é facilitada com a infraestrutura de nuvem pública. Desde o início, os desenvolvedores têm tudo o que é necessário – desde a infraestrutura até os ambientes – diminuindo o tempo de lançamento no mercado e permitindo que o seu negócio seja bem-sucedido.


4. Facilidade de uso: no geral, as soluções em nuvem simplificam o gerenciamento da infraestrutura. As equipes de TI não precisam mais manter servidores físicos e, em vez disso, podem usar interfaces convenientes em soluções em nuvem para facilitar a configuração e o monitoramento.

Comparando On-Premise e Cloud Deployment
Mas mesmo com esses benefícios da nuvem, determinar se a migração para a nuvem é uma ação tangível que sua empresa deve executar exige dados e números precisos para informar sua decisão.

Para descobrir qual método de implantação seguir, compare o custo total de propriedade (TCO) de uma nuvem versus um sistema de aplicativo local. Aqui estão alguns custos a serem considerados para implementar e gerenciar com sucesso um sistema local.

1. Custos iniciais: o investimento que uma organização pode esperar pagar antes de entrar em operação com um novo sistema de aplicativos inclui fases de design, criação e implantação. Exemplos de custos iniciais incluem hardware, equipamentos de rede e custos de armazenamento.

2. Custos recorrentes: os custos iniciais apenas compõem uma parte dos custos totais e despesas operacionais para suportar o aplicativo corporativo. Os custos de manutenção e atualização contínuos precisam ser considerados como custos recorrentes para a infraestrutura local. É importante lembrar que o hardware e o software se depreciam com o tempo; Por isso, tem apenas cerca de três a cinco anos de vida útil antes de exigir uma atualização.

3. Intangíveis: Além disso, existem outros custos intangíveis que precisam ser contabilizados, como custos de segurança, custos de expansão e custo de oportunidade.
Em comparação, aqui estão os custos que precisam ser considerados para a implantação da nuvem:
Acelere a inovação e liberte seus recursos, mudando o foco para o gerenciamento de infraestrutura de acordo com suas principais competências, usando serviços em nuvem.
fonte: https://www.liferay.com